ABS
Vida
ABS
Vida
ABS
Vida
ABS
Vida
Ir para o conteúdo

Menu principal:

Mais
Manual para Líderes de Igreja - Parte B
CONTINUAÇÃO DA PARTE A

“O material de evangelismo da ABS Vida pode ser copiado e livremente distribuído desde que não se faça alterações e que a distribuição seja gratuíta”.

4– A Intercessão
 
Na oração de intercessão, o crente pede o favor de
Deus para o bem das pessoas e das causas apresentadas.
No Novo Testamento temos um belo exemplo de
oração de intercessão por parte do discípulo Epafras:
Saúda-vos Epafras, que é dos vossos, servo de Cristo,
combatendo sempre por vós em orações, para que vos
conserveis firmes, perfeitos e consumados em toda a
vontade de Deus” (Colossenses 4:12).
A igreja precisa ser orientada sobre a necessidade da
oração de intercessão. A oração feita uns pelos outros é
uma demonstração de amor e de comunhão entre os salvos
em Jesus.
 
Oração de Intercessão - Recomendações
• Ensine os salvos sobre o valor da oração,
• Oriente a todos sobre como apresentar a Deus uma
oração de intercessão,
• Incentive cada membro a ter uma vida espiritual mais
próxima de Deus,
• Faça uma lista dos pedidos de oração,
• Apresente essa lista nas reuniões de oração,
• Divulgue essa lista nos cultos para toda a igreja,
• Retire os pedidos da lista somente quanto forem
atendidos ou quando não forem mais necessários e
• Lembre sempre a igreja sobre os pedidos de oração.
 
Um importante motivo de oração de intercessão
A igreja ainda está na terra porque tem uma tarefa a
cumprir, a mais importante de todas: pregar o Evangelho.
Esta é também a tarefa que enfrenta mais barreiras.
Por isso, toda a igreja deve ser convocada para a batalha da
oração, a favor da livre pregação do Evangelho.
Veja, a seguir, pedidos de oração do Apóstolo Paulo
dirigidos às igrejas. Observe como ele contava com o poder
da oração para que o Evangelho fosse anunciado.
Dirigindo-se à igreja em Tessalônica:
“No demais, irmãos, rogai por nós, para que a palavra do
Senhor tenha livre curso e seja glorificada”
(II Tessalonicenses 3:1a).
Para a igreja em Colossos:
“Orando também juntamente por nós, para que Deus nos
abra a porta da palavra, a fim de falarmos do mistério de
Cristo” (Colossenses 4:3a).
Paulo também fez pedidos à igreja em Éfeso (Efésios
6:19) e à Igreja em Roma (Romanos 15:30).
 
Comunhão na intercessão
Este é um momento especial de comunhão da igreja,
quando os salvos se reúnem, apresentam os seus pedidos de
oração e todos oram uns pelos outros.
Na oração, aumenta a comunhão entre os irmãos. A
igreja de Jesus se fortalece e avança para levar o Evangelho
a muitas pessoas que ainda esperam a salvação.
 
Questões sobre o Capítulo 04
 
8 – O que é oração de intercessão?
A ___ Oração a Deus pedindo a favor de outra pessoa
B ___ Cada um pede para si mesmo
C ___ Oração de intercessão é uma oração feita sem cessar
 
9 – A oração de intercessão é uma demonstração de amor e
comunhão.
A ___ Está certo, mas apenas o pastor pode fazer essa
oração
B ___ Está certo, mas apenas o pastor e os obreiros podem
fazer essa oração
C ___ Está certo, todos os salvos em Jesus podem fazer a
oração de intercessão
 
10 – O Apóstolo Paulo pediu a uma igreja que orasse para
que Deus abrisse a porta da palavra. A qual igreja?
A ___ Colossos
B ___ Efeso
C ___ Roma
 
11 – Quem prega o evangelho enfrenta luta espiritual, o que
a igreja deve fazer?
A ___ A igreja somente pode orar se o pregador pedir
B ___ A igreja tem que pagar o transporte
C ___ A igreja deve orar pelo pregador e pela sua missão

5– A Adoração
 
O Culto a Deus
Chamamos de culto a uma reunião dedicada a Deus.
Nessa reunião, as pessoas presentes mostram gratidão,
reverência, honra e veneração a Deus.
No culto a Deus, as pessoas adoram a Deus em
espírito e também se manifestam exteriormente.
O Apóstolo Paulo ensinou sobre o culto a Deus:
“Que apresenteis os vossos corpos em sacrifício vivo, santo
e agradável a Deus, que é o vosso culto racional”
(Romanos 12:1b).
• Vivo, porque oferecemos a Deus um ser vivo: nós
mesmos, não só o espírito mas também o nosso corpo.
• Santo, porque cremos em Jesus e nos separamos das
coisas do mundo.
• Agradável, porque apresentamos a Deus uma adoração
verdadeira.
O Salmista nos convida:
Ó, vinde, adoremos e prostremo-nos; ajoelhemos diante
do Senhor que nos criou” (Salmos 95:6).
No culto, nós nos prostramos e confessamos nossa
dependência de Deus, como Criador, Salvador e Senhor.
No nosso culto a Deus, necessitamos da presença e
direção do Espírito Santo. Ajudados pelo Espírito Santo,
podemos dedicar a Deus uma adoração verdadeira.
 
A Adoração a Deus
Os salvos em Jesus podem adorar a Deus em qualquer
tempo e lugar. Jesus disse que os verdadeiros adoradores
adoram a Deus em espírito e em verdade (João 4:23).
No culto, reunidos com outros salvos, nossa adoração
torna-se mais intensa, pois, na comunhão do grupo,
edificamos e também somos edificados.
No Salmo 9, encontramos duas maneiras de adorar a
Deus, veja:
“Eu te louvarei, Senhor, de todo o meu coração; contarei
todas as tuas maravilhas.
Em ti me alegrarei e saltarei de prazer; cantarei louvores
ao teu nome, ó Altíssimo” (Salmos 9:1-2).
Assim, adoramos a Deus quando contamos as bênçãos
dele recebidas. A começar pela salvação da alma, a mais
importante de todas, seguindo tantas outras bênçãos, como
paz na família, saúde, vida financeira etc.
Também adoramos a Deus quando o louvamos com
cânticos. Nesse louvor, manifestamos a nossa gratidão pelo
favor de Deus em nossas vidas.
Nosso culto a Deus deve ser apresentado com alegria:
“Alegrei-me quando me disseram: Vamos à casa do
Senhor” (Salmos 122:1).
“Na tua presença há abundância de alegria; à tua mão
direita há delícias perpetuamente” (Salmos 16:11b).
Os salvos em Jesus devem ser ensinados para serem
gratos a Deus, para se apresentarem alegres no culto, com
testemunhos e cânticos de louvor.
A igreja adora a Deus, porque dEle e por Ele, e para
Ele, são todas as coisas; glória, pois, a Ele eternamente!
(Romanos 11:36).
 
Questões sobre o Capítulo 05
 
12 – Em qual Epístola, o Apóstolo Paulo ensina sobre o
culto a Deus?
A ___ Aos Filipenses
B ___ Aos Romanos
C ___ Não está nas Epístolas, mas no Apocalipse
 
13 – Em quais destas atividades estamos verdadeiramente
adorando a Deus?
A ___ Contando as bênçãos recebidas e cantando louvores
B ___ Pregando sobre a tolerância dos pais
C ___ Na cantina depois do culto
 
14 – “DEle, e por Ele, e para Ele são todas as coisas; glória,
pois, a Ele eternamente”. Em qual livro da Bíblia estão
essas palavras de adoração a Deus?
A ___ Não estão na Bíblia, foram tiradas da Revista da
Escola Dominical
B ___ Pentateuco
C ___ Aos Romanos

6– Igreja Atraente
 
Algumas igrejas encontram dificuldades para atrair os
moradores da sua localidade, sendo pouco conhecida e
pouco visitada por eles.
Sabemos que a decisão por crer e aceitar a Jesus cabe
a cada pessoa evangelizada e que a missão da igreja é
pregar o evangelho.
No entanto, como igreja de Jesus, ela não pode se
esquecer das pessoas da sua localidade. Ela deve, sim, se
esforçar em oferecer bons motivos para que essas pessoas
se aproximem dela.
 
Igreja Amiga
A igreja não pode ser vista como um grupo isolado,
fazendo reuniões para benefício apenas de seus membros. A
igreja recebeu a missão de evangelizar o mundo. Ela tem
que buscar as pessoas ainda não salvas.
Para atrair e trazer essas pessoas, é necessário que a
igreja seja conhecida, que seja comentada por suas coisas
boas, que seja amiga das pessoas da sua localidade.
A igreja precisa ser atraente também para os que não
são crentes, para praticantes de outras religiões, para todos.
Não é ser amiga do mundo, mas é ser amiga dos que
vivem no mundo. Não é ser atraente por aceitar costumes
do mundo, mas é ser atraente por receber as pessoas como
Jesus as recebia (mulher samaritana, mulher adúltera,
Zaqueu etc).
 
Igreja Ativa - Recomendações
Na localidade da igreja, certamente há pessoas com
carências e necessidades, tais como: sociais, educativas,
profissionais, recreativas etc.
• Prepare atividades para ajudar as pessoas nessas áreas,
• Convide membros da igreja para conduzir essas tarefas.
Se não tiver pessoas capacitadas na igreja, convide de
uma igreja irmã ou profissionais seculares voluntários,
• Estabeleça local e horário para essas atividades,
• Divulgue essas atividades, esclarecendo que podem
participar pessoas de qualquer fé ou religião,
• Acompanhe todas essas atividades para que alcancem o
resultado esperado e
• Não cobre pelas atividades oferecidas.
Não se apresse para falar da igreja ou do evangelho
nessas reuniões.
O objetivo, nesta fase, é receber bem as pessoas,
tornar a igreja um lugar agradável e atraente para todos,
sem o compromisso de se tornar membro. No momento
oportuno, o Evangelho poderá ser apresentado.
 
Sugestão de atividades
Palestras sobre: Prevenção ao Uso de Drogas, Saúde Bucal,
Orientação Ginecológica, Orientação Familiar etc.
Cursos sobre: Informática Básica, Inglês, Música, Reforço
escolar para alunos com dificuldades, Alfabetização de
Adultos, Manicure etc.
Procure também criar Atividades para trazer a família
dos participantes dos cursos para a igreja, como:
• Entrega de diplomas dos cursos,
• Dias das mães, Dias dos pais, Dia das crianças etc.
 
Socorro Humano
Há muitas pessoas sofrendo: enfermidades, problemas
familiares, moradia, desemprego, falta de alimentos etc.
Elas podem já estar frequentando a igreja ou mesmo serem
apenas vizinhos.
A igreja precisa socorrer esses necessitados. Pense
primeiro no socorro de sobrevivência, como alimentos,
para órfãos, viúvas e desempregados.
Ainda que a igreja tenha poucos recursos, sempre
poderá fazer alguma coisa para alguém que nada tem.
 
Outras Recomendações
• Estas são apenas algumas sugestões, você pode
acrescentar outras atividades de interesse da localidade,
• É muito importante oferecer boa acolhida nas
instalações da igreja ou em algum espaço anexo,
• Caso faltem recursos financeiros para os gastos, busque
em primeiro lugar o apoio dos membros da igreja,
• Se for necessário, solicite mantenedores entre as
pessoas de melhor condição financeira da sua
localidade, mesmo não sendo evangélicas e
• Sendo um trabalho sério e útil para a sociedade,
certamente haverá pessoas que apoiarão. Além disso,
esses mantenedores poderão se tornar amigos da igreja.
 
Igreja de Jesus
Em pesquisa feita, concluiu-se que os templos são os
imóveis que passam a maior parte do tempo sem uso.
Devemos aproveitar melhor esse espaço para auxiliar
as pessoas da localidade. De início, com atividades sociais,
profissionais, educativas, sem o compromisso de religião.
Depois, firmado esse vínculo inicial, e de forma
branda, apresentar a igreja e o Evangelho para os visitantes.
Dessa forma, a igreja de Jesus poderá ser atraente e
importante para a localidade onde se encontra.
 
Questões sobre o Capítulo 06
 
15 – A igreja pode atrair os vizinhos não crentes com
A ___ Cursos e palestras sobre assuntos úteis
B ___ Culto de Doutrina
C ___ Fogueira de São João
 
16 – Como a igreja de Jesus deve tratar a vizinhança?
A ___ Convidar apenas os irmãos de outras igrejas
B ___ Esperar que venham quando quiserem
 
C ___ Atrair todos para a igreja, não desprezando ninguém
17 – Como os moradores da localidade devem ver a igreja?
A ___ Um local em que os pecadores não podem entrar
B ___ Um grupo de pessoas amigas, agradáveis, que recebe
bem a todos e sempre tem coisas boas
C ___ Lugar que tem um som legal
 
7– Igreja Acolhedora
 
A igreja deve receber bem a todas as pessoas. Quando
são bem recebidas, as pessoas voltam e, ainda, podem
trazer outras.
Os membros da igreja, sabendo que os visitantes se
sentem bem na igreja, também se esforçarão para convidar
familiares, vizinhos e amigos.
Os visitantes podem ser membros de outras igrejas,
mas, também podem ser pessoas que precisam de Jesus:
não salvas, doentes, com problemas, viciados e outros.
Assim como nós, essas pessoas também são amadas
por Jesus, pois Ele entregou a sua vida por todos.
Há pessoas que encontram muitas dificuldades para
visitar uma igreja. Por isso, quando uma pessoa visita a
igreja, essa pessoa deve ser bem recebida.
A igreja deve fazer tudo que for possível para agradar
essa pessoa, para que ela volte mais vezes e para que se
decida por aceitar a salvação pela fé em Jesus.
 
Recebendo os visitantes - Recomendações
• Receba bem os visitantes, sendo crentes ou não,
• Na porta, alguém para receber o visitante com alegria,
anotar o nome e levá-lo a um assento disponível,
• Quem recebe os visitantes deve orientá-los sobre as
instalações, como banheiro e local para crianças,
• Num certo momento do culto, leia o nome dos
visitantes. Diga aos visitantes que são bem-vindos e
• Convide os visitantes para as outras atividades da
igreja, indicando dias e horários.
 
Sala de Boas-Vindas - Recomendações
• Se não tiver uma sala disponível, utilize um espaço com
bancos, num canto da igreja, próximo ao púlpito,
• Reserve 10 minutos no final do culto e convide todos os
visitantes para virem até essa sala ou espaço,
• Aqueles que aceitaram a Jesus nesse culto também
devem ser chamados,
• Dirija (o pastor ou alguém preparado) uma rápida e
sincera palavra de boas-vindas,
• Apresente a igreja:
• Instalações: espaço das crianças, banheiro
• Atividades da Igreja: cultos, reuniões, ensaios,
oração etc (informe dias e horários),
• Peça para um auxiliar anotar numa ficha algumas
informações dos visitantes, como:
• Nome e dia de nascimento (apenas dia e mês)
• Endereço/telefone/e-mail
• Igreja que frequenta
• Pedidos de oração
• Distribua material de evangelismo e material da igreja:
• Bíblia/Novo Testamento/Folhetos/Material Infantil
• Boletim da Igreja/Atividades e Horários/Convites
• Finalize a reunião com uma oração por todos.
 
Obreiro Conselheiro - Recomendações
Esta atividade complementa a de Boas-Vindas.
Tendo em mãos as fichas dos visitantes, o pastor
indica um “obreiro conselheiro” ou uma “obreira
conselheira” para cada visitante.
O “obreiro conselheiro” ficará responsável por manter
uma ligação entre a igreja e o visitante, da seguinte forma:
• Contato telefônico ou e-mail, lembrando e convidando
para as atividades da igreja,
• Carta ou e-mail, com felicitações pelo aniversário e
convidando para vir à igreja e
• Contato telefônico, oferecendo uma visita ao lar para
leitura da Bíblia e oração.
O “Obreiro Conselheiro” deve sempre informar o
pastor sobre os contatos feitos com os visitantes.
No caso de se marcar visitas ao lar, estas devem ser
supervisionadas pelo pastor ou um líder.
O pastor deve escolher pessoas preparadas para cada
tipo de visita, bem como acompanhar os resultados,
podendo também participar da visita. (Sobre evangelização
nas casas, veja os capítulos Evangelização e Culto nas
Casas deste Manual)
A igreja de Jesus é acolhedora, sua direção e seus
membros se esforçam sempre para receber bem os
visitantes e para não perder o contato com eles.

Questões sobre o Capítulo 07
 
18 – Conforme este capítulo, o “obreiro conselheiro” deve
A ___ Aconselhar o pastor sobre o horário do culto
B ___ Manter o contato entre a igreja e os visitantes
C ___ Escolher as pessoas que farão as visitas nas casas
 
19 – Como a igreja de Jesus deve tratar os visitantes?
A ___ Mandar ficar em pé e perguntar por que não é crente
B ___ Apresentar somente os visitantes crentes
C ___ Receber bem, dizer que são bem-vindos, informar
sobre as atividades da igreja e convidá-los para
outras reuniões
 
20 – O que é a “sala de boas-vindas” recomendada neste
capítulo?
A ___ Uma reunião de 10 minutos com os visitantes
B ___ A salinha das crianças da escola dominical
C ___ Uma sala com café e bolo no final dos ensaios
 
21 – De que forma a igreja pode manter contato com os
visitantes?
A ___ Por telefone, e-mail ou carta
B ___ Não precisa, eles já sabem o endereço da igreja
C ___ Visitas de surpresa
 
22 – Se um visitante aceitar a visita em casa, o que fazer?
A ___ O pastor deve levar todos os membros da igreja
B ___ Avisar a pessoa visitada para oferecer café
C ___ O pastor escolhe pessoas preparadas, orienta e
acompanha, podendo também participar da visita
  
8– Culto nas Casas
 
Jesus veio buscar e salvar o que se havia perdido. Em
busca das almas, Jesus ia até o lugar onde elas estavam.
Muitas vezes Jesus anunciava a salvação nas casas,
lendo os Evangelhos podemos ver Jesus:
• em casa de Simão, o leproso (Mateus 26:6),
• em casa do principal da sinagoga (Marcos 5:38),
• em casa de Pedro (Mateus 8:14),
• em casa de Levi, filho de Alfeu (Marcos 2:15),
• em casa de um dos principais dos fariseus (Lucas 14:1) e
• em casa de Zaqueu (Lucas 19:5).
No início da igreja, os cristãos se reuniam no templo e
também se reuniam nas casas:
E todos os dias, no templo e nas casas, não cessavam de
ensinar, e de anunciar a Jesus Cristo” (Atos 5:42).
E lhe pregavam a palavra do Senhor, e a todos os que
estavam em sua casa” (Atos 16:32).
 
Culto nas Casas Hoje
Ainda hoje as casas são muito importantes para se
anunciar o Evangelho. Veja os benefícios:
• As pessoas são evangelizadas onde moram,
• Os vizinhos e familiares têm mais facilidade para ir a
uma casa do que a um templo,
• A família é abençoada, cede o lar para um culto a Deus,
• Não há gastos com imóvel como de um templo,
• Permite que a igreja avance para localidades novas,
• Havendo várias casas, cresce bastante a evangelização e
• Cada casa pode se transformar em uma congregação.
Muitos membros da igreja poderiam oferecer suas
casas para cultos de evangelização. Mas, é necessário que a
direção da igreja tome a iniciativa para essa atividade.
Cabe ao pastor da igreja:
• Separar obreiros com mais experiência e dedicação
ao ministério para o culto nas casas,
• Organizar uma escala de obreiros para os cultos e
• Estar presente, sempre que for possível, para
acompanhar e orientar essas reuniões.
 
Culto nas Casas - Recomendações
• Levar poucas pessoas da igreja, para não movimentar
muito o lar visitado,
• A duração do culto não deve passar de 1 hora,
• Não recolher ofertas e dízimos,
• Avisar os donos da casa para não oferecerem café ou
qualquer alimento,
• Os cânticos e a pregação devem ser feitos em voz
moderada para não incomodar os vizinhos da família,
• Anotar o nome das pessoas que desejam oração e
apresentar nas reuniões da igreja,
• Após a mensagem, fazer o convite para receber a Jesus,
mas sem forçar as pessoas e
• Ao final, distribuir material com o endereço da igreja,
como livretos, folhetos e convites.
 
Questões sobre o Capítulo 08
 
23 – Jesus visitava as casas para anunciar o Evangelho.
Este capítulo mostra várias casas visitadas por Jesus,
quantas?
A ___ Jesus não pregava nas casas, apenas nas sinagogas
B ___ Seis casas
C ___ Quatro casas
 
24 – Uma recomendação para o culto nas casas, marque a
afirmação correta:
A ___ Os donos da casa devem oferecer café ou chá
B ___ Antes do culto, o dirigente recolhe ofertas e dízimos
C ___ A duração do culto não pode passar de 1 hora
 
25 - As almas são evangelizadas onde moram, os vizinhos e
familiares têm mais facilidade para ir, a família é
abençoada, a igreja avança para locais novos, cada casa se
transforma em uma nova congregação. Estes são alguns
benefícios do que?
A ___ Culto nas Casas
B ___ Escola Dominical
C ___ Congresso de Líderes

Pastores e líderes
Os textos expostos neste site são muito úteis no evangelismo, ensino, discipulado e formação de obreiros.
Você pode adquiri-los, na forma de livretos, neste site, clique a seguir >Quero Material de Evangelismo
Missão Evangélica ABS Vida
Missão Evangélica ABS Vida
Voltar para o conteúdo | Voltar para o Menu principal